Month June

  • Regex em JavaScript para remover tags

    Expressão regular em JavaScript para remover as tags de um texto:

    text = text.replace(/<[^>]*>/g, "");

    Onde text é o texto formatado com as tags.

    continue reading
  • Minhas impressões sobre o BuddyPress

    Estive trabalhando no projeto Cultura Digital e não tem sido uma tarefa fácil. Grande parte da dificuldade que estamos tendo é atribuída ao BuddyPress. Ele não parece ter sido desenvolvido para o WordPress, suas tabelas e códigos (tanto interface quanto programação) não seguem um padrão semelhante ao do WordPress (“Code is Poetry”).

    Banco de Dados

    Me espantei na primeira vez que resolvi analisar a estrutura de dados do BuddyPress; vinte e uma tabelas novas criadas! A instalação original do WP utiliza apenas dez tabelas, a do WPMU necessita de dezesete, por que diabos o BP precisaria de vinte e uma só pra ele, resultando em trinta e oito no total (BP + WPMU).

    Após gerar o modelo de dados do BP pude ter uma visão mais ampla da bobagem que haviam feito:

    Nomeclatura das tabelas

    Nomes como ‘wp_bp_acivity_user_activity’, ‘wp_bp_acivity_user_activity_cached’, ‘bp_messages_messages’ ou ‘bp_messages_threads’ já eram em si um quebra-cabeça a ser decifrado.

    Normalização das tabelas

    Ao começar a trabalhar com as tabelas não pude deixar de notar a quantidade de campos ‘user_id’ espalhados por tabelas, de alguma forma, conectadas. O caso mais claro foi o das tabelas ‘bp_activity_user_activity’ e ‘bp_activity_user_activity_cached’ que já são ligados através do campo ‘item_id’ mas ambas possuem os campo ‘user_id’.

    Outro caso que me fez perder alguns cabelos foi o da tabela ‘bp_messages_threads’ que apenas mantém a ligação das mensagens que são respostas a outras mensagens. Isso poderia ser feito simplesmente criando um auto-relacionamento na tabela ‘bp_messages_messages’.

    Dados redundantes

    Acredito que o pior de tudo foi descobrir que algumas tabelas criadas pelo BuddyPress nem precisavam existir, pois serviam para armazenar informações que podiam ser armazenadas nas tabelas do WordPress.

    Destaco o conjunto de tabelas ‘bp_xprofile_fields’ e ‘bp_xprofile_data’ que server para adicionar novos campos ao perfil do usuário. Para passar uma idéia, uma única tabela do WordPress substitui essas duas do BuddyPress, o plugin Register Plus é um exemplo de como isso pode ser feito. O único motivo, que vejo para que o BuddyPress tenha feito essa separação, seria para obter ganhos em performance, mas o fato de existir um campo para cada dado me fez pensar que a performance estaria equilibrada já que na tabela ‘usermeta’ esses dados poderiam estar em forma de array e, assim, ocupariam um campo apenas.

    Também não gostei da forma como o BuddyPress trata as atividades. Apesar das atividades do site serem o conjunto das atividades de cada usuário, os dados ficam duplicados em diferentes tabelas. Por exemplo: Ao alterar meu perfil uma nova atividade é cadastrada na tabela ‘bp_activity_user_activity’ e depois a mesma informação é cadastrada na tabela ‘bp_activity_sitewide’.

    Codificação

    A codificação também ficou a desejar.

    Funções engessadas

    Diferente do WordPress onde as ‘template tags’ (funções que auxiliam a montagem do tema) praticamente não interferem na forma como o html é montado, no BuddyPress algumas ‘template tags’ carregam muito lixo e apresentam um visual pré-definido. Isso dificulta a personalização do tema pois força a alteração dos arquivos do BuddyPress para atingir um resultado esperado.

    Por exemplo: a função que carrega os dados do perfil (xprofile_get_profile) monta uma tabela zebrada (uma linha clara outra escura), apenas com os dados informados e adiciona link a cada item. Mas a zebra que o BP monta é baseada nos dados que estão no banco, então se eu tiver deixado algum campo vazio a tabela acaba pulando uma cor deixando duas linhas claras e uma escura ou algo parecido. Se eu quiser corrigir essa zebra ou retirar os links dos dados eu precisarei criar uma função do zero para não ter que ‘hackear’ o BP.

    Mistura de tema com plugin

    Os temas são muito dependentes de funções definidas nos plugins. Essa questão é mais ou menos a mesma citada no item acima, imagine tentar criar uma nova função apenas para recuperar os membros ou pense na dor de cabeça que é ficar alternando entre plugins e tema para entender como tal trecho de código é montado.

    Conclusão

    O BuddyPress tem muito a evoluir antes de se tornar um sistema confiável, acredito que o principal é voltar os esforços para deixá-lo mais compatível com o seu hospedeiro, o WordPress. Assim poderá haver uma maior compatibilidade entre os plugins e temas, além de diminuir a curva de aprendizado para os desenvolvedores que já trabalham com o WordPress, o que, na minha opinião, poderá resultar em um impulso na comunidade BuddyPress.

    continue reading
  • Modelo de Banco do BuddyPress 1.0

    Estou disponibilizando agora o modelo de banco do bp 1.0, assim como o modelo do WP e o modelo do WPMU, esse não é uma representação fiel do banco e sim uma visualização simplificada para consulta. Devido a quantidade de tabelas existentes no BuddyPress, mantive apenas a tabela ‘users’ do WPMU, pois é a nela que se concentram a maioria dos relacionamentos do BP. Além disso também fiquei por fazer alguns relacionamentos que estavam confusos e ambiguos.

    No arquivo estão o xml para edição no DBDesigner e uma imagem no formato png, conforme a apresentada abaixo.

    bp-10

    continue reading